Domingo
21 de Abril de 2024 - 
Atendimento 24 horas em todo o estado do Rio de Janeiro

CCJF: programação para Março

Publicado em 01/03/2024 No mês de março, o Centro Cultural Justiça Federal (CCJF) anuncia uma programação especial em comemoração ao Dia Internacional das Mulheres, o que inclui o VII Encontro Mulher, Poder e Democracia – iniciativa organizada desde 2017 –, que trará, na abertura do evento, mesas de conversas sobre a paridade de gênero em funções de poder e as conquistas das mulheres transgênero. Entre outras atrações, estão o III Seminário Feminista sobre o Encarceramento da “Elas Existem”, com direito a workshop sobre empreendedorismo feminino e debate sobre perspectivas de trabalho em rede, e as mostras “Mulheres da Palavra: Ana, Cora e Carolina” – composta por três peças teatrais – e “Helena Ignez”, que exibirá filmes dirigidos por mulheres com a curadoria da atriz e cineasta Helena Ignez. Também compõem a agenda do Mês da Mulher os shows da cantora espanhola Karmento e da violinista grega Ioanna Kazaglou, além da apresentação do Coro Lírico Feminino da ACC — O sentimento da mulher na ópera, na música sacra e nas canções. Durante todo o mês de março, haverá arrecadação de itens de higiene pessoal feminino como absorventes, sabonete, shampoo e condicionador, além de roupas, que serão doadas para mulheres em situação de vulnerabilidade social. As doações para a Campanha Março por Elas poderão ser entregues na recepção do CCJF. Confira abaixo os detalhes das atividades programadas: TEATRO: MOSTRA MULHERES DA PALAVRA Tenho Quebrado Copos O monólogo com atuação de Paula Furtado, sob direção de Isaac Bernat, apresenta poesia de três livros da mineira Ana Martins Marques, revelação recente da literatura nacional. O espetáculo aborda temas como amor, solidão e devaneios filosóficos. O evento faz parte do VII Encontro Mulher Poder e Democracia. Datas: 1º, 2 e 3/3 (sexta a domingo) Horário: Às 19h Classificação indicativa: 14 anos Valor: R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia- entrada) Local: Teatro Mais informações: Site do CCJF Cora do Rio Vermelho “Cora do Rio Vermelho” faz um passeio pela vida e a obra da poeta, contista e doceira Cora Coralina. O monólogo com Raquel Penner reúne textos e poemas que falam sobre a força feminina e a alma da mulher brasileira. Com dramaturgia de Leonardo Simões e direção de Isaac Bernat, a peça reúne teatro, literatura e educação, representando a multiplicidade de Cora Coralina e o diálogo entre diferentes linguagens. O evento faz parte do VII Encontro Mulher Poder e Democracia. Datas: 8, 9 e 10/3 (sexta a domingo) Horário: Às 19h Classificação indicativa: 12 anos Valor: R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia- entrada) Local: Teatro Mais informações: Site do CCJF MÚSICA Violões da AV-Rio com Ioanna Kazoglou A abertura de temporada 2024 dos Violões da AV-Rio, no Mês da Mulher, será com a grega Ioanna Kazoglou. Nascida em 2003, possui um talento imensurável cuja musicalidade, rigor musical, força e paixão pela música cativam os seus ouvintes. Premiada em uma dezena de concursos europeus (desde os 11 anos de idade), apresentará uma repertório fogoso, fortemente baseado na tradição ibérica do violão, com obras dos espanhóis V. Asencio, J. Turina e J. Rodrigo, além de J. S. Bach, D. Aguado e H. Villa-Lobos. O evento faz parte do VII Encontro Mulher Poder e Democracia. Data: 2/3 (sábado) Horário: Às 17h Classificação indicativa: Livre Valor: R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia-entrada) Local: Sala de Sessões Mais informações: Site do CCJF Coro Lírico Feminino da ACC – O sentimento da mulher na ópera, na música sacra e nas canções O Coro Lírico Feminino da Associação de Canto Coral integra cantoras de persas origens, idades, experiências e trajetórias. Algumas já profissionais, outras se profissionalizando e outras amadoras, contudo, com experiência de anos cantando em coros e grupos musicais. É a persidade dessas experiências, além da beleza das vozes, a técnica vocal e o genuíno prazer de fazer música – e compartilhá-lo com o público –, que constitui a riqueza do Coro dessas mulheres. Na apresentação, o coro transita pelos caminhos da ópera, da música sacra e das canções líricas, com textos em alguns idiomas. O evento faz parte do VII Encontro Mulher Poder e Democracia. Data: 12/3 (terça-feira) Horário: Às 19h Classificação indicativa: Livre Valor: R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia- entrada) Local: Teatro Mais informações: Site do CCJF “La Serrana” – Karmento Karmento é uma cantora espanhola que inicia sua carreira artística profissional em 2012, quando decidiu viver na ilha de Malta. Lá, começou a interagir com músicos internacionais e a escrever as canções que comporiam seu primeiro álbum “Mudanzas“. Já lançou dois álbuns, ‘Mudanzas‘ e “Este Devenir“, destacando-se com sua música folclórica e de raiz espanhola. Karmento revela uma potência performática e a nova geração de cantores espanhóis. Inicia uma turnê pela América Latina com seu novo álbum “La Serrana”, começando pelo Rio de Janeiro. O evento faz parte do VII Encontro Mulher Poder e Democracia. Data: 14/3 (quinta-feira) Horário: Às 19h Classificação indicativa: Livre Valor: Gratuito Local: Teatro Mais informações: Site do CCJF Violões da AV-Rio com Duo Tacio Prevatto e Duo Rafael Sepulveda A Associação de Violão do Rio busca enfatizar as contribuições da geração jovem de músicos brasileiros. Neste recital, apresenta dois duos de flauta e violão, com a participação de dois violonistas premiados do Estado do Rio nos últimos anos. Tacio Prevatto (violão), Erick do Carmo (flauta), Rafael Sepulveda (violão) e Daniel Pereira de Souza (flauta) farão um recital persificado, tocando obras G. P. Handel, K. Fursternau, B. Bartok, Radamés Gnattali, Padre Antônio Soler, Carlos Seixas, Astor Piazzolla e Liduino Pitombeira. Data: 16/3 (sábado) Horário: Às 17h Classificação indicativa: Livre Valor: R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia-entrada) Local: Sala de Sessões Mais informações: Site do CCJF Duo Sabiá: Mulheres na Canção de Câmara Brasileira O Duo Sabiá, formado pela soprano Kássia Lima e pela pianista Juliana Coelho, apresenta o recital Mulheres na Canção de Câmara Brasileira. O recital é marcado pelo eu-lírico feminino, que está presente na maioria dos textos das canções, trazendo destaque à contribuição feminina para a canção de câmara brasileira. O repertório é composto, em sua maior parte, por canções compostas por mulheres, bem como por canções compostas por homens com texto escrito por mulheres. O evento faz parte do VII Encontro Mulher Poder e Democracia. Data: 23/3 (sábado) Horário: Às 17h Classificação indicativa: Livre Valor: R$10,00 (inteira) e R$5,00 (meia- entrada) Local: Teatro Mais informações: Site do CCJF Violões da AV-Rio com Marco Lima Violonista fluminense mais premiado em concursos do milênio, Marco Lima estudou na UNIRIO, na UFRJ (Doutorado em Música), no Hochschule für Musik Karlsruhe e na Akademie für Tonkunst Darmstadt. Neste recital, apresentará obras relevantes do repertório violonístico: dos latino-americanos Antonio Lauro e Agustin Barrios, dos espanhóis Manuel de Falla e Esteban de Sanucar, dos brasileiros Nicanor Teixeira e Sergio Roberto de Oliveira e finalmente a Rossiniana 2, de Mauro Giuliani. Data: 23/3 (sábado) Horário: Às 17h Classificação indicativa: Livre Valor: R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia-entrada) Local: Sala de Sessões Mais informações: Site do CCJF MESAS DE DEBATE A Paridade de gênero em funções de poder Nesta mesa, pretende-se tratar a importância da representatividade feminina em posições de liderança, trazendo para discussão a paridade de gênero em funções de poder e destacando a importância de implementar sistemas que não permitam a exclusão das mulheres destas funções. Isso envolve a criação de políticas e práticas que garantam a representação equitativa de gênero em todas as esferas da sociedade. Data: 5/3 (terça-feira) Horário: Às 16h30 Participantes: Simone Schreiber – Desembargadora federal do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, professora de Direito Processual Penal da Unirio e diretora-geral do Centro Cultural Justiça Federal (CCJF); Deise Benedito (por videoconferência) – Graduada em Direito e especialista em Relações Étnico Raciais e Segurança Pública; Daniele Magalhães – Defensora pública do Estado do Rio de Janeiro; Ana Paula Sciammarella (mediação) – Pesquisadora e professora do Núcleo de Prática Jurídica e assessora da Vice-Reitoria da Unirio. Classificação indicativa: Livre Valor: Gratuito Local: Sala de Sessões Mais informações: Site do CCJF As conquistas da mulher transgênero Para falar de equidade de gênero, foram convidadas três mulheres transgêneros que conquistaram um lugar de grande destaque em seus espaços. Elas são referências na política e na militância. Durante o evento, haverá a exibição do curta “Jeniffer”, dirigido por Matheus Mendes. É um documentário experimental com duração de 18 minutos, gravado em 2023, no Rio Grande do Norte, Brasil. Data: 5/3 (terça-feira) Horário: Às 18h Participantes: Sara Wagner York – Doutoranda e mestra em Educação pela Faculdade de Formação de Professores (UERJ) e especialista em Gênero e Sexualidades (VERI) e em Orientação Escolar; Diana Conrado – Advogada, assessora parlamentar da deputada Dani Balbi na Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (ALERJ) e membro das comissões de Direitos Humanos, Diversidade Sexual e Gênero da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB); Paula Maracajá (mediação) – Promove curadorias participativas, coordena e colabora projetos de coletivos de mulheres cis e trans. Classificação indicativa: Livre Valor: Gratuito Local: Sala de Sessões Mais informações: Site do CCJF CINEDEBATES Incompatível com a vida A partir do registro de sua gravidez, a diretora Eliza Capai conversa com outras mulheres que tiveram vivências parecidas om a sua, criando um potente e tocante coral de vozes que refletem sobre temas universais: vida, morte, luto e políticas públicas que nos afetam. Após a exibição do filme, haverá uma mesa de debates. O evento faz parte do VII Encontro Mulher Poder e Democracia. Data: 6/3 (quarta-feira) Horário: Das 18h às 19h30 (exibição do filme); Das 19h30 às 21h (debate) Participantes do debate: Eliza Capai – Diretora de documentários com temas relacionados a gênero e sociedade; Mariana Genescá – Formada em Comunicação Social pela ECO/UFRJ, com pós-graduação executiva pela COPPEAD/UFRJ; Luciana Boiteux – Pesquisadora, advogada e professora de Direito Penal e Criminologia da Faculdade Nacional de Direito da UFRJ; Mariane Marçal – Assistente de Coordenação de Projetos e Incidência Política da ONG Criola, enfermeira obstétrica, sanitarista e mestra em Relações Étnico-Raciais pelo CEFET/RJ. Classificação indicativa: 14 anos Valor: Gratuito Local: Cinema Mais informações: Site do CCJF A Honra Perdida de Katharina Blum Exibição do filme “A Honra Perdida de Katharina Bloom”, baseado na obra homônima de ficção do nobel alemão Heinrich Böll. Na trama, uma jovem trabalhadora é investigada e acusada por ter envolvimento com um homem acusado de ações políticas extremas. Ela é linchada moralmente pela imprensa. A nova tradução do livro, de 2019, por Sibele Paulino, que participa da mesa de debate, possibilita refletir sobre: história, fake news e desrespeito a direitos políticos fundamentais em ações do Estado e discriminação da mulher. O evento é coordenado pelo Professor Paulo Soethe como parte das comemorações do Jubileu pelos 200 anos da imigração alemã ao Brasil e dos 50 anos de publicação do romance. No elenco: Dora de Assis, Lucília de Assis e Alexandre DaCosta. Após a exibição do filme haverá uma mesa de debates. O evento faz parte do VII Encontro Mulher Poder e Democracia. Data: 7/3 (quinta-feira) Horário: Às 17h30 Participantes do debate: Paulo Soethe – professor de Letras Alemão-Português, doutor em Letras (Língua e Literatura Alemã) pela Universidade de São Paulo; Sibele Paulino – Graduada em Letras (Português) e Letras (Alemão) pela Universidade Federal do Paraná, Mestrado em Estudos Literários sobre literatura brasileira em diálogo com a alemã pela UFPR e doutora em Geografia pela UFPR com tese sobre o escritor Robert Müller; Adalberto Müller – Doutorado em Letras (Francês) pela Universidade de São Paulo e pós-doutorado (PDE – CNPq) na Universidade de Münster (WWU, Institut für Kommunikationswissenschaft) e pós-doutorado Sênior (CAPES) na Yale University, Film Studies Program. Classificação indicativa: 16 anos Valor: Gratuito Local: Cinema Mais informações: Site do CCJF Exibição do curta “Marie” Marie retorna ao sertão, depois de 15 anos, para enterrar o pai. Lá reencontra seu melhor amigo de infância, Estevão e com ele o seu passado. Com a ajuda de Estevão, Marie parte numa viagem para enterrar o pai na cidade do Crato. Com a participação de Wallie Ruy, Divina Valéria e Rômulo Braga; Direção de fotografia: Petrus Cariry. Às 19h30 haverá uma conversa com o diretor Leo Tabosa (participação por videoconferência). O evento faz parte do VII Encontro Mulher Poder e Democracia. Data: 12/3 (terça-feira) Horário: Sessões às 17h, 18h e 19h Classificação indicativa: 14 anos Valor: Gratuito Local: Cinema Mais informações: Site do CCJF Quer que eu Saia? O documentário investiga e traz para discussão os efeitos reais e simbólicos das atuais formas de geração e reprodução de uma arquitetura violenta, aporofóbica e orientada à limpeza humana. O filme observa em quais locais e de que forma esses tipos de artifícios e processos de mudanças urbanas são implantados para o fechamento de vãos e espaços com o objetivo de expulsar todos os que, sem teto, se instalam nas ruas. Após a exibição do filme haverá uma mesa de debates. Data: 16/3 (sábado) Horário: Às 16h Participantes do debate: Chico Alencar – Deputado Federal PSOL; Cristiane Xavier – Defensora pública; Dario Sousa – Sociólogo UERJ; Marcio Coutinho – Diretor do filme. Classificação indicativa: Livre Valor: R$15,00 (inteira) e R$7,50 (meia-entrada); As primeiras 56 pessoas que chegarem terão direito à gratuidade (a distribuição dos ingressos estará disponível duas horas antes do início da sessão) Local: Teatro Mais informações: Site do CCJF SEMINÁRIO III Seminário Feminista sobre Encarceramento da Elas Existem Em 2024, a Elas Existem volta a realizar seu Seminário Feminista em sua terceira edição na cidade do Rio de Janeiro. O objetivo é demonstrar como o Brasil passou a ocupar a terceira posição no ranking do encarceramento feminino em 2022 e as dificuldades enfrentadas por essas mulheres na vida pós cárcere. O evento, que faz parte do VII Encontro Mulher Poder e Democracia, inclui o workshop “Mulheres reais em busca de soluções reais Empreendedorismo Feminino com a AME SERGIPE” e as mesas de debate “E não sou eu uma mulher? Dificuldades da vida pós cárcere” e “Feminismo e Encarceramento: Perspectivas para o trabalho em rede”, com a participação de convidados. Datas: 7 e 8/3 (quinta e sexta) Horário: Conforme programação Classificação indicativa: Livre Valor: Gratuito Local: Sala de Cursos e Sala de Sessões Inscrições: Através de formulário Mais informações: Site do CCJF OFICINA O Olhar do Griot e o Ofício do Ator A partir dos anos de convivência com o griot africano Sotigui Kouyaté, a oficina pretende investigar o papel que o ato de contar histórias inpidualmente e em grupo pode ter no reconhecimento da identidade do ator, bem como na afirmação e no fortalecimento de sua autonomia criadora. A oficina é fundamentada na convivência de 10 anos de Isaac Bernat com Sotigui Kouyaté, que originou sua tese de doutorado: “O olhar do griot sobre o ofício do ator: uma reflexão a partir dos encontros com Sotigui Kouyaté”. O estudo deu origem ao livro “Encontros com o griot Sotigui Kouyaté”. A oficina faz parte da Mostra Mulheres da Palavra. Datas: 9 e 10/3 (sábado e domingo) Horário: Das 10h às 14h (carga horária: 8h) Público-alvo: Atores e estudantes de artes cênicas Número de vagas: 20 Classificação indicativa: 16 anos Valor: Gratuito Local: Sala de Cursos Mais informações: Site do CCJF CINEMA Mostra Helena Ignez A Mostra Helena Ignez é uma homenagem a essa grande mulher do cinema brasileiro. A curadoria primorosa foi feita pela homenageada e conta com filmes persificados, todos dirigidos por mulheres, alguns bem poucos conhecidos do grande público, dentre eles “Fakir”, “A Mulher da Luz Própria” e “A Miss e o Dinossauro”. O evento faz parte do VII Encontro Mulher Poder e Democracia. Datas: 8, 9 e 10/3 (sexta a domingo) Horário: Das 14h30 às 21h Classificação indicativa: Conforme programação Valor: Gratuito Local: Cinema Mais informações: Site do CCJF Curta Feminino – As mulheres e as interdições ao direito à educação Exibição de filmes de curta-metragem com temáticas variadas que suscitem reflexões sobre os muitos aspectos e questões do universo feminino. O evento faz parte do VII Encontro Mulher Poder e Democracia. Data: 15/3 (sexta-feira) Horário: 18h30 (exibição de curtas); 19h15 (debate) Valor: Gratuito Local: Cinema Mais informações: Site do CCJF AULAS PRÁTICAS Aula prática gratuita – Artes Corporais Chinesas para a Saúde e Vitalidade   Em homenagem ao Mês da Mulher, a professora  Fádua Gustin ministrará uma aula prática gratuita, aberta a todos, de Qigong e Lian Gong em 18 Terapias, movimentos que promovem o fortalecimento da energia vital, previnem e tratam dores no corpo. O evento faz parte do VII Encontro Mulher Poder e Democracia. Data: 14/3 (quinta-feira) Horário: Às 12h Professora: Fádua Gustin – Dedica-se ao estudo e ensino das artes corporais chinesas para a saúde desde 1991 (Lian Gong em 18 Terapias, Qigong para a saúde, Tai Chi Pai Lin, Taiji Quan) . É instrutora e árbitra autorizada de Lian Gong em 18 Terapias pela Shanghai Municipal Lian Gong Shi Ba Fa Association, República Popular da China. Valor: Gratuito Local: Hall de entrada do CCJF Mais informações: Site do CCJF Artes Corporais Chinesas para a Saúde e Vitalidade Aulas regulares de artes corporais chinesas para a saúde e a vitalidade, com o objetivo de criar novos hábitos e, ao mesmo tempo, fortalecer o corpo como um todo, inclusive os órgãos internos, através da circulação do sopro, ou energia vital, com as práticas de Qigong e Lian Gong em 18 Terapias. Datas: Às terças e quintas-feiras Horário: Das 12h às 13h Público-alvo: Adultos e pessoas da terceira idade. Professora: Fádua Gustin – Dedica-se ao estudo e ensino das artes corporais chinesas para a saúde desde 1991 (Lian Gong em 18 Terapias, Qigong para a saúde, Tai Chi Pai Lin, Taiji Quan) . É instrutora e árbitra autorizada de Lian Gong em 18 Terapias pela Shanghai Municipal Lian Gong Shi Ba Fa Association, República Popular da China. Valor: R$220,00 por mês Local: Sala de cursos Inscrições: faduagustin@gmail.com Mais informações: Site do CCJF EXPOSIÇÃO Aleitamento Em Aleitamento, a aproximação da maternidade com a criação artística toma a forma de um ato crítico e provocador à narrativa oficial fixada nos manuais. Trata-se de diluir e desenrijecer as palavras de ordem de tais construções visuais e discursivas. O gesto, por certo, não sexualiza, mas tampouco espiritualiza ou idealiza o gesto de amamentação. Na performance, o derramamento de leite se converte em arma de combate. O evento faz parte do VII Encontro Mulher Poder e Democracia. Artista: Adriana Granado Período de visitação: Até 17/3 (terça a domingo) Horário: Das 11h às 19h Classificação indicativa: Livre Valor: Gratuito Local: Galeria da Cela – térreo do CCJF Mais informações: Site do CCJF Poéticas do Agora – Mostra Edital Casa Europa Videoarte, serigrafia e instalação. Essas são algumas das técnicas utilizadas nas obras de arte contemporânea que estarão na mostra coletiva “Poéticas do Agora”, fruto da 1ª edição da Residência Casa Europa. Como parte da cooperação franco-alemã “Juntes na Cultura”, o Goethe-Institut e a Embaixada da França no Brasil, em parceria com o Centro Cultural Justiça Federal, abriram estúdios de artes visuais na Casa Europa, no Rio de Janeiro, em setembro de 2023, para a realização da residência. O público poderá conferir as obras que materializam a vivência de aproximadamente três meses dos artistas visuais selecionados pelo edital Residência Casa Europa: Guilhermina Augusti, Loren Minzú e Tainan Cabral. O trio, selecionado pelo júri formado pelos curadores Evandro Salles, César Oiticica Filho e Sinara Rúbia, participou da iniciativa realizada em 2023, que teve mais de 200 inscrições. Complementam a mostra obras de artistas selecionados entre os inscritos pelo curador Evandro Salles: Alberto Pereira, Anderson Felipe, Bianca Madruga, Bruno Lyfe, Bruno Magliari, Frank Baniwa, Jonas Esteves, Jônatas Moreira, Luanda, Marie Hego, Pilar Contreras (não confirmada), Rafael Amorim, Regina Pessoa, Sara Mosli, Saulo Martins, Taf e Vinícius Carvas. Curadoria: Evandro Salles Período de visitação: Até 31/3(terça a domingo) Horário: Das 11h às 19h Classificação indicativa: Livre Valor: Gratuito Local: Galerias do 1º andar Mais informações: Site do CCJF CONVERSA Conversa sobre a vida e a importância de Carolina Machado de Assis O Setor Educativo do CCJF propõe ao público uma conversa informal sobre a vida e a importância, muitas vezes ignorada, de Carolina Machado de Assis, esposa de Machado de Assis. A atividade faz parte do evento comemorativo do Mês da Mulher e, após o bate papo, o público será convidado a participar da leitura de cartas de Machado de Assis para Carolina. Todas as cartas que Carolina escreveu para Machado foram queimadas a pedido dela. Data: 26/3 (terça-feira) Horário: Das 12h às 13h30 Classificação indicativa: Livre Valor: Gratuito Local: Sala de Sessões Mais informações: Site do CCJF PERFORMANCE Salvo Pelo Gongo, um canto para Dionísio O Projeto “Salvo Pelo Gongo, um canto para Dioniso” é uma performance cênico-filosófico-musical em que o fio condutor são as narrativas pessoais da artista Thais Sabino, intercaladas por músicas, poesias e textos, que refletem sobre como alguns encontros e acontecimentos, no decorrer da vida, nos deixam nocauteados, ao mesmo tempo em que se criam novas possibilidades. A todo instante no jogo da vida o gongo toca e temos mais uma chance, quem nos salvará dessa vez? O projeto se estende para uma ação formativa que se desdobra em uma roda de conversa sobre acessibilidade no mercado artístico e cultural, com convidadas e profissionais com deficiência atuantes na área. Data: 28/3 (quinta-feira) Horário: Às 17h30 (roda de conversa); Às 19h (show) Classificação indicativa: 16 anos Valor: Gratuito Local: Teatro Mais informações: Site do CCJF VISITA ORIENTADA Visita orientada ao CCJF – Da Justiça à Arte A visita conta a história do prédio, desde a construção até os dias atuais. Projetado pelo arquiteto Adolpho Morales de Los Rios para ser originalmente o Palácio Arquiepiscopal, o edifício — exemplar da arquitetura eclética — abrigou o Supremo Tribunal Federal de 1909 a 1960. Atualmente, é um dos poucos remanescentes da reformulação da cidade do Rio de Janeiro, ocorrida no início do século XX. Data: A ser agendada pelo endereço visitas.ccjf@trf2.jus.br Horário: A combinar Público-alvo: Público em geral. Valor: Gratuito Local: Presencial no CCJF ou pelo Zoom do CCJF Mais informações: Site do CCJF A programação, completa e atualizada, pode ser acessada na página do CCJF. SERVIÇO: Centro Cultural Justiça Federal – CCJF Endereço: Avenida Rio Branco nº 241, Centro Horário de Funcionamento: Terça a domingo, das 11h às 19h Fonte: Com informações do CCJF Compartilhar: Assuntos:programação CCJF
01/03/2024 (00:00)

Notícias

Cadastre-se

E acompanhe todas as novidades do nosso Escritório

Contate-nos

Advogado Criminal Rio RJ  7776541
© 2024 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.