Quarta-feira
13 de Novembro de 2019 - 
Atendimento 24 horas em todo o estado do Rio de Janeiro

Comitiva do STM visita "Operação Acolhida" e conhece as atividades de um pelotão especial de fronteira, em Roraima

Nos últimos dias 11 e 12 de outubro, a 1ª Brigada de Infantaria de Selva (1ª Bda Inf Sl), sediada em Boa Vista (RR),  recebeu uma comitiva do Superior Tribunal Militar (STM). O objetivo da visita de integrantes da Corte foi conhecer as instalações da Força-Tarefa Logística Humanitária, situadas em Boa Vista, e visitar o 5º Pelotão Especial de Fronteira (5º PEF), localizado em Auaris( RR), extremo oeste do estado, na fronteira com a Venezuela.  Após serem recepcionados pelo comandante da 1ª Brigada de Infantaria de Selva, general Márcio Bessa Campos, os ministros do STM Luis Carlos Gomes Mattos, Maria Elizabeth Rocha e Péricles Aurélio seguiram com a delegação, composta por 30 operadores do Direito, para visitar as dependências da Força-Tarefa Logística Humanitária. Na ocasião, conheceram de perto as persas ações desenvolvidas junto aos refugiados venezuelanos, conhecida como Operação Acolhida, que recebe e promove a interiorização de imigrantes e refugiados venezuelanos. Ela foi prorrogada até março de 2020, sem possibilidade de fechamento da fronteira com a Venezuela. Lançada pelo governo federal no início de março de 2018, no esforço de combater a crise humanitária provocada pela onda migratória venezuelana, a Operação Acolhida é coordenada pela Força-Tarefa Logística Humanitária, uma iniciativa que reúne vários ministérios e órgãos federais, estadual e municipais. As ações de apoio aos venezuelanos que chegam ao Brasil, fugindo da crise econômica e da instabilidade política no país vizinho, incluem o fornecimento de refeições, abrigo e cuidados médicos, a regularização da situação dos imigrantes que manifestem o desejo de permanecer no Brasil e a redistribuição das famílias para outras regiões. A Operação Acolhida envolve aproximadamente 600 militares da Aeronáutica, do Exército e da Marinha. As ações são responsáveis também pelos postos de atendimento e abrigos destinados aos venezuelanos. Na selva amazônica No dia 12, a comitiva do STM seguiu para o 5º PEF, onde puderam verificar as condições de trabalho dos militares destacados e observar as atividades desenvolvidas no pelotão. O 5º PEF tem difícil acesso, fica situado em terra indígena Yanomami, é muito distante da capital Boa vista e chega-se apenas por meio aéreo. Fonte: Exército e Agência Brasil 
17/10/2019 (00:00)

Notícias

Cadastre-se

E acompanhe todas as novidades do nosso Escritório

Contate-nos

Advogado Criminal Rio RJ  2029705
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.