Terça-feira
23 de Julho de 2024 - 
Atendimento 24 horas em todo o estado do Rio de Janeiro

Psicóloga fala sobre formas de ressignificar e superar a tragédia

A Escola Judicial de Magistrados e Servidores (Emagis) do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) promoveu ontem (19/6) pela plataforma Zoom, a palestra “Acolhimento humano frente aos desastres climáticos no RS - contribuições da psicologia para a reconstrução”, ministrada pela psicóloga Débora Schneider, fundadora e conselheira do Espaço Vida em Movimento, organização que promove o desenvolvimento de pessoas e instituições, com sede em Ivoti (RS).“Uma das coisas que é imprescindível para a saúde mental nestes momentos em que tantas coisas se deslocam do lugar é a sensação de pertença enquanto humano. Mais do que nunca precisamos ser humanos e estar atentos aos silêncios e às falas uns dos outros”, disse a palestrante ao iniciar a explanação.Segundo Débora, todos os gaúchos foram afetados de alguma forma, e a dor de cada um não pode ser mensurada, sendo por isso importante o acolhimento para evitar transtornos psíquicos. Para ela, a escuta compassiva, sem julgamento, é uma das principais formas de  promover o sentimento de pertencimento.A psicóloga falou, ainda, de algumas estratégias para diminuir o estresse, como ouvir uma música que se gosta, dar um abraço, olhar nos olhos uns dos outros, fazer atividade física, perceber os próprios sentimentos, revisitar crenças espirituais e cuidar da alimentação. “É preciso que nos cuidemos longitudinalmente”, enfatizou.Débora ressaltou também a importância de estar presente nas próprias ações, sabendo parar, andar, ressignificar, reconstruir, vivendo cada momento com inteireza. “A vida precisa estar pulsante para que tenhamos ação de resposta”, disse a psicóloga, finalizando sua fala com uma poesia sobre a importância das trocas humanas.Resiliência e acolhimentoA transmissão, voltada ao público interno, contou com a presença do presidente do tribunal, desembargador Fernando Quadros da Silva. “Estamos passando por uma fase difícil, que requer muita adaptação, e a reflexão sobre o momento é uma forma de nos prepararmos, pois as dificuldades vão bem além do plano material. Agradeço à doutora Débora por vir compartilhar seu conhecimento conosco”, declarou Quadros da Silva.A diretora da Emagis, Isabel Cristina Selau reafirmou a necessidade de acolhimento do sofrimento, que atingiu direta ou indiretamente a todos os gaúchos, afirmando que a escola vem desenvolvendo atividades neste sentido, sendo a palestra sobre resiliência, apresentada na última sexta-feira (14/6) e esta, sobre acolhimento, parte desta programação.
20/06/2024 (00:00)

Notícias

Cadastre-se

E acompanhe todas as novidades do nosso Escritório

Contate-nos

Advogado Criminal Rio RJ  8149657
© 2024 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.